terça-feira, abril 23, 2019
Início Dicas para Estudantes de Direito 8 Coisas que Todos Deveriam Saber Antes de Estudar Direito

8 Coisas que Todos Deveriam Saber Antes de Estudar Direito

Não passe vergonha! Veja as dicas para você se preparar antes de começar a faculdade de Direito.

-

Escolher um dentre os vários cursos e universidades existentes pode ser a decisão mais importante na vida de um jovem, pois, além de ditar a rotina do estudante nos próximos 5 anos, o curso escolhido será o assunto de sua profissão para o resto da vida.
Se você busca pela justiça e tem afeto por uma carreira jurídica, te contaremos 8 coisas que todos deveriam saber antes de estudar direito.

A Faculdade é uma Festa? 🎉

Se você pensa em iniciar a primeira graduação é bem provável que esteja na faixa etária dos 18 aos 30 anos. Se este for o caso, também é provável que grande parte de sua adolescência foi preenchida por tardes no sofá de casa assistindo escondido à série de filmes “American Pie” e imaginando a loucura de estar em uma universidade.

Sinto em lhe dizer que, no Brasil, esse modelo universitário não é bem verdade. Cidades ditas universitárias, como Viçosa ou Ouro Preto, ambas em Minas Gerais, podem se assemelhar ao modelo americano, seja por suas repúblicas ou pelas festas diárias, porém isso não se repete em todas as universidades do país.
Festas e bares são encontrados em todo lugar, mas, de modo geral, o espirito festeiro dependerá mais do circulo social do estudante do que propriamente de ele estar em uma universidade.
Tudo dependerá de você! 
Como você imagina a rotina de uma universidade?

Se você deseja utilizar seus anos de faculdade intercalando estudos e álcool, sinta-se a vontade, mas se o seu desejo é a dedicação diária aos estudos, fique tranquilo, pois de modo geral as faculdades são bem chatas e monótonas, ou seja, perfeitas para o aprendizado.

Estudante de Direito vive Lendo? 📚

Admita! A expressão “quero cursar direito” sempre vem acompanhada da pergunta “Você gosta de ler?“.Isso ocorre pois é senso comum que, diferentemente das engenharias e cursos da área tecnológica, o Direito não tem a matemática como matéria base de seu currículo, logo, há de se pensar, que, por não haver matemática, ele é um curso extremamente massante em termos de leitura.

Estão errados? Bem… Sim e não. Óbvio que, em relação à outros cursos, o Direito exija leitura extra aos seus alunos, porém vivemos em tempos que graças aos cursos matemáticos a tecnologia está presente em todos os lugares. Essa é a solução para você que, assim como várias pessoas, não sente prazer em ler horas por dia.
E você? É adepto à arte da leitura?

Antigamente o único recurso para o estudo do Direito eram as longas doutrinas e códigos, hoje você pode simplesmente sentar em frente ao seu computador e assistir à aula de um excelente professor no Youtube, poderá também acessar o Cola Jurídica e encontrar um resumo espetacular sobre a matéria da sua prova.
Portanto, se você não tem o hábito de ler diariamente, não se preocupe. Sempre há formas simples e rápidas de se adquirir o conhecimento.

O que é um “Vade Mecum”? 📗

- Publicidade -

Em um país continental como o Brasil, é de se pensar que as leis estão em constante criação e modificação e cabe a nós, estudantes de Direito, estudá-las para garantir a sua aplicação de forma justa.

Sendo assim, o que é o Vade Mecum? O Vade Mecum nada mais é do que um livro, utilizado normalmente por estudantes da área jurídica, contendo em suas páginas as leis, jurisprudências, regulamentos e demais códigos e disposições vigentes em nosso país.
Boa sorte ao carregá-lo

Ele é grande?” Sim! Um bom Vade Mecum costuma ter cerca de 2.500 páginas, com 3 colunas de texto e uma letra minúscula que chega a doer os olhos. Mas não se assuste, ele foi criado justamente para que estudantes, advogados, juízes e outros não precisem decorar a imensidade de leis presentes em nosso ordenamento.
É claro que, no decorrer de 5 anos de curso você acaba aprendendo e decorando o conceito diversos dispositivos. Mas isso não quer dizer que você deverá sentar e ler o Vade Mecum diariamente, ele será mais um apoio necessário do que uma doutrina, tendo em vista que muitos professores permitem a sua utilização nas provas.

  • Você pode baixar uma versão do Vade Mecum gratuitamente em seu celular. Veja mais em:

7 Aplicativos Incríveis para Estudantes de Direito

Como são as provas no curso de Direito? 📝

Não faça sua inscrição no curso pensando que suas provas serão baseadas em casos, que você deverá assumir o papel de um advogado e que a resposta será sustentar a defesa de um hipotético assassino.

As questões presentes nas provas do curso de Direito serão, na sua maioria, fechadas. Lembre-se que, nosso sistema universitário, infelizmente, não tem como objetivo preparar o aluno para atuar como advogado, mas sim prepará-lo para a prova da Ordem dos Advogados do Brasil e outros concursos.
Sendo assim, espere responder questões fechadas repletas de pegadinhas, gatilhos e conteúdo direcionado para testar a sua capacidade de decorar e não o seu domínio pelo tema.
É claro que, dependendo da universidade e do professor, a situação será diferente. Mas, de forma geral, os professores optam pelas questões fechadas, seja pela facilidade de correção ou por recomendação da instituição.
Quando chega a prova de Constitucional

Logo, sites como o Cola Jurídica e a Casa das Questões podem ser um grande auxílio na sua caminhada.

As aulas no curso de Direito são cansativas? 😴

Imagine sair do sistema educacional cansativo imposto por nosso ensino médio e se deparar com o mesmo cansaço em sua faculdade. Infelizmente isso poderá ocorrer.

Como dito anteriormente, o Brasil está longe de se assemelhar ao modelo de aula palestrante presente nas faculdades norte-americanas. De certa forma, nosso modelo educacional universitário é praticamente o mesmo ministrado nos colégios primários e secundários.
Mas não se desanime. Isso não quer dizer que você dormirá ou jogará Candy Crush durante suas aulas para passar o tempo.
Saudades do Ensino Médio? Conte nos comentários!

O sistema de ensino pode ser o mesmo, mas a diferença está no conteúdo ministrado. Se você escolheu o curso de Direito significa que está disposto a dominar este assunto para o resto de sua vida e, basicamente, isso demonstra um afeto pelo tema.
Sendo assim, seu interesse pelo assunto deixará as aulas mais animadas, participativas e agradáveis de se prestar atenção.

Os professores de Direito são rigorosos? 😡

O sonho de todo futuro aluno de direito é ter aulas ministradas por juízes, desembargadores, procuradores… e isso pode acabar causando certo medo a respeito da rigorosidade imposta por esses profissionais.

Porém, diferentemente do que pensa o senso comum, esses personagens são gente como a gente e não utilizarão sua autoridade de forma coercitiva em sala de aula. Na verdade, há relatos de que, quanto maior a “patente” jurídica de um professor, mais humilde e compreensivo ele tende a ser.
Mas é claro que isso dependerá do íntimo de cada professor e cada universidade. Não é certo dizer que o curso será um mar de rosas em relação aos professores, mas, de forma geral, professores universitários tendem a ser menos autoritários e mais compreensivos que os professores colegiais.
Como eram os seus antigos professores?

Tenha em mente também que a grande maioria do corpo docente dos cursos de Direito é formada por professores mestres e doutores com carreira voltada para a área didática educacional e não necessariamente atuantes no mundo jurídico.

Os estudantes de Direito são barraqueiros? 😤

Como desmascarar um estudante de Direito? Simples. Coloque essa pessoa em uma padaria cujo o pagamento em cartão só é aceito no caso de compras acima de R$10,00 e deixe a mágica acontecer.

A definição de “barraco” pode ser interpretada de diversas formas, muitos dirão que é uma discussão imotivada e descontrolada por causa de algo leviano. Bem, se a discussão é imotivada, é aceitável dizer que o estudante de direito não é barraqueiro, tendo em vista que ele quase sempre ele está buscando algo que lhe pertence por direito.
Lógico que estes casos representam situações cotidianas fora do ambiente universitário. Dentro de sala de aula o convívio diário entre vários “buscadores da justiça pode gerar atritos e discussões únicas.
O que você faria no caso da padaria?

Desta forma, o ambiente em sala de aula nem sempre será pacífico, mas cabe aos participantes da discussão levá-la com respeito e saber que o direito próprio acaba quando atinge o alheio.

Como não passar vergonha no curso de Direito? 😳

Se você está pensando em entrar no curso de Direito é bom evitar certas práticas comuns e toscas que sempre são observadas nos primeiros períodos.

  1. Evite ir de roupa social para a faculdade. É claro que, caso você seja estagiário em um escritório ou não tenha tempo de trocar sua roupa de trabalho antes de ir para a faculdade, é mais que compreensível a sua vestimenta social.
  2. Não aja como um advogado. Evite discussões acaloradas com outros alunos se você não tiver certeza do que está falando. O direito é um curso dinâmico tudo “depende” e, em várias situações, um tema estudado nos primeiros períodos agregará diversas exceções no decorre do curso.
Carlton, é você?

De forma geral, seja você mesmo, não tente provar sua condição de estudante a ninguém, todos saberão de sua importância quando começar a exercer a profissão.

Gostou? Compartilhe!

5 Estrelas?

Votos: 0 | Nota: 0

Cola Jurídicahttps://www.colajuridica.com
Tendo como lema: "Direito na palma da mão". O Colá Jurídica enxergou um mundo dominado por concursos na área jurídica e resolveu se preocupar com aqueles que realmente se dedicam ao cumprimento da lei, os estudantes de direito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Redes Sociais

573FãsCurtir
25,769SeguidoresSeguir
1,729SeguidoresSeguir
83InscritosInscrever

Populares

Direito Civil – Bens: Principais e Acessórios

Continuando o estudo sobre os Bens Coletivos, iremos tratar sobre os Bens Reciprocamente Considerados, contido entre os artigos 92 e 97 de nosso Código...